RSS

Arquivo da categoria: Estudos

Encerrando o nosso blog

A todos amigos e irmãos que curtiam o blog, gostaria de agradecer pelas visitas mas estamos encerrando o nosso blog.

Obrigado a todos

Marcio Costa Jr

 

 
Deixe um comentário

Publicado por em 09/01/2012 em Estudos

 

Tags:

A Mulher de Ló

            Lucas registra um discurso de Jesus sobre o julgamento de Deus (Lucas 17:20-37). Jesus usou alguns exemplos do passado para nos lembrar que o julgamento de Deus vem repentinamente e, às vezes, sem aviso (Noé – 17:26-27; Sodoma – 17:28-29).

           Ao mesmo tempo, ele cita a dificuldade de abrir mão das coisas desta vida (17:27,28). Logo depois, ele inclui uma linha que chama a nossa atenção: “Lembrai-vos da mulher de Ló” (17:32). No contexto de comentários sobre a tendência humana de conservar esta vida enquanto esquece do futuro, a menção da mulher de Ló é carregada de significado para todos os leitores do evangelho.

           Vamos aprender algumas lições importantes dessa figura quase esquecida do Antigo Testamento.

 A História da Família de Ló

        Ló era sobrinho de Abraão. O pai dele morreu antes da família sair de Ur dos caldeus, e Ló acompanhou Abraão nas suas jornadas depois (Gênesis 11:26-31; 12:5; 13:5). Ló, como seu tio, se tornou rico.

         Os rebanhos dos dois aumentaram tanto que decidiram se separar. Abraão deixou Ló escolher a melhor terra, e este foi na direção de Sodoma, na campina do Jordão. Ele viu terra fértil, boa para a criação dos seus rebanhos, e tomou uma boa decisão profissional. Ao mesmo tempo, se colocou num deserto espiritual.

         Além de se separar de um homem bom e justo, seu tio Abraão, Ló levou a família na direção de Sodoma, uma cidade conhecida por sua imoralidade e maldade. Com tempo, ele acabou mudando para a própria cidade de Sodoma. Alguns anos passaram, e Deus resolveu destruir Sodoma e as cidades vizinhas, pois não achou quase nenhuma pessoa justa nelas (leia o relato em Gênesis 19). Naquele dia, Ló perdeu praticamente tudo.

            Os noivos de suas filhas não acreditaram nos anjos de Deus, e ficaram na cidade condenada (19:14). A mulher de Ló, em desobediência aos mensageiros de Deus, olhou para trás e se tornou numa estátua de sal (19:17,26). Logo em seguida, as duas filhas de Ló deram vinho para o pai e cometeram incesto com ele (19:30-38).

           O lugar de Ló na história é como pai das tribos nômades de Moabe e Amom, que se tornaram inimigos do povo de Israel, os descendentes de seu tio, Abraão. No final de contas, a “boa” decisão profissional de Ló lhe custou caro. Perdeu as suas riquezas, a sua mulher, a inocência de suas filhas, e a sua participação com o povo de Deus.

             Foi uma boa decisão em termos financeiros? Talvez sim. Mas em termos da família e de sua vida espiritual, a mudança para Sodoma foi uma péssima decisão que estragou a vida de Ló. As Nossas Decisões Profissionais e Financeiras Todos nós tomamos decisões financeiras e profissionais — promoções na empresa, oportunidades de novos empregos, mudanças, compras de casas e terrenos, etc. Quando encaramos tais escolhas, devemos lembrar daquela estátua de sal e responder honestamente a algumas perguntas.

             Se eu fizer tal coisa, isso vai me ajudar espiritualmente? Vai ajudar a minha família espiritualmente? É um passo para o céu, ou um passo mais longe de Deus? Em Relação aos Bens Materiais Por que a mulher de Ló olhou para trás? Tudo que ela possuía, tudo que lutaram para conseguir durante toda a vida, estava se tornando cinzas. Os bens materiais e a vida que ela tinha em Sodoma chamaram a atenção dela, e olhou para trás.

               Nós teríamos feito diferente? Jesus sugere a mesma tendência a nos prendermos às coisas materiais quando fala de comprar, vender, plantar e construir (Lucas 17:28). Não tem nada de errado nessas transações, e nada de errado em possuir algumas coisas. Abraão, o bom tio de Ló, estava lá nas colinas de Canaã com seu gado e centenas de empregados. O problema não está em possuir, mas em nossas prioridades.

            É uma questão do coração. Jesus falou sobre esse desafio em Mateus 6:19-34. O perigo de acumular bens materiais e de chegar a amar o senhor errado, “porque, onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração” (Mateus 6:21). Quando sonhamos em acumular bens materiais, ou nos dedicamos a conservação das coisas que já temos, precisamos lembrar daquela estátua de sal. Na Vida Social e Sentimental (Família) O relato de Gênesis não entra em detalhes sobre a vida social da família de Ló.

           Porém, o comentário sobre os noivos das filhas mostra um pouco do que deixaram para trás. As duas filhas esperavam casar com homens que não deram importância para a palavra de Deus. Jesus comenta sobre uma circunstância semelhante na época de Noé (Lucas 17:27). Muitas pessoas vivem como se tivessem garantia de muitos “amanhãs”.

         Dão mais importância às festas e aos eventos sociais do que aos trabalhos espirituais, priorizando a vida social. A tendência de muitos jovens é colocar o namoro acima das coisas de Deus. É como se tivesse tempo agora para se divertir, com a intenção de servir a Deus futuramente.

        Eu sou totalmente a favor do casamento, como uma das maiores bênçãos que Deus nos deu nesta vida. Entendo que o namoro, na nossa sociedade, faz parte do processo de construir uma vida com uma outra pessoa. Não tenho nada contra o namoro.

        Mas a vida social ou o namoro podem facilmente nos desviar das coisas de Deus. Quantos jovens cristãos já abandonaram a sua fé porque namoraram descrentes? Quantos jovens param de crescer espiritualmente porque se dedicam, quase por completo, ao namoro? Quantas pessoas gastam mais tempo conversando com o namorado do que com Deus? Se deseja construir uma família que trará alegria nesta vida e na eternidade, lembre-se de Salmo 127:1 – “Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam”.

         Um namoro carnal raramente produz um lar espiritual. Na sua vida social e sentimental, lembre-se daquela estátua de sal! Lembre-se de Uma Outra Mulher Quando Ló partiu na direção de Sodoma, Abraão voltou para uma terra menos atraente, mas escolhida por Deus. Ele habitou algum tempo em Hebrom (Gênesis 13:18).

          Apesar de ele ser rico, este fato nunca é frisado nos relatos sobre Abraão e Sara. A Bíblia destaca a fé dele (Hebreus 11:8,9,17; etc.) e a submissão, a obediência, a santidade e a fé dela (1 Pedro 3:5-6; Hebreus 11:11). Nos relatos bíblicos, Sara não mostrou nenhuma preocupação em procurar uma habitação perfeita aqui, mas se preparou para a habitação eterna. Como uma mulher de fé, ela morreu com dignidade e se tornou mãe do povo da promessa.

         Qual delas imitaremos?

        São dois exemplos bem diferentes. Uma mulher de nome desconhecido que se tornou uma estátua de sal, ou a mulher escolhida por Deus para participar das bênçãos que ele preparou para todas as famílias da terra. Sara ganhou a boa fama, e a mulher de Ló se tornou estátua de sal. A diferença?

         As decisões que elas tomaram no dia-a-dia. Quando confundimos as nossas prioridades e pensamos em tomar decisões más, devemos lembrar-nos da mulher de Ló!

 por Dennis Allan

 
Deixe um comentário

Publicado por em 11/11/2011 em Estudos

 

Boa musica!

Amados irmãos,

Vivemos um momento de profundo desespero de boas musicas e boas letras. Todo ano lotam as prateleiras de CDs que dizem a mesma temática porque não querem arriscar a cantar aquilo que não será líder de vendas… Infelizmente existe ainda pessoas que ouvem as tendências do mercado fono  mas para alivio veio esse CD … então vai aí para aqueles que querem ouvir uma musica boa .

Rafael Araújo, eu recomendo!!!

http://www.youtube.com/watch?v=-xTR9m7ITzQ&NR=1

Sejam abençoados!!!!!!!!!!!!!

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24/09/2011 em Estudos

 

Como formar uma vida .

Introdução

     O mais importante o trabalho de uma pessoa é o produto final. A finalidade do trabalho pastoral é a formação de vidas. Portanto todo pastor deve conhecer bem seu ofício, a tarefa que deve realizar. Pregar, ensinar, fazer reuniões, retiros, estudar, aconselhar, visitar, etc. são atividades que o pastor realiza, porém nenhuma delas é um fim em si mesma.

      São meios que o pastor usa com o fim de alcançar seu objetivo, que é formar a vida dos que estão a seu cuidado. Paulo diz em Cl 1:28 “a fim de que apresentemos todo homem perfeito em Cristo”. Esta deve ser a nossa aspiração.

      Todo líder cristão deve ter objetivos claros , concretos, precisos e metas a alcançar nas vidas que estão a seu cuidado.  Também deve saber conduzi-las a essas metas; ou seja deve determinar os passos práticos para alcançá-las. É a forma para exercer fé sobre uma vida; se não sabemos aonde conduzir uma pessoa, tão pouco podemos cobri-la com fé. Toda pessoa que está sendo conduzida por um pastor, deve sentir-se segura de que está frente a alguém que sabe conduzi-la.        I

A Maneira de Viver 1Pe 1:18 “Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver, que por tradição recebestes dos vossos pais.”               

       O que é a maneira de viver ? 

     Consideraremos 4 aspectos da maneira de viver: 

     Estilo de vida ( gostos e costumes )

     Conduta ( o que fazemos e dizemos )

     Forma de pensar ( escala de valores )

      Forma de ser ( traços de caráter )

      Toda essa maneira de viver herdamos de nossos pais, antepassados, familiares, pessoas que nos rodeiam e de nossa história. Com todo esse peso, carga e passado a pessoa chega ao Senhor. Só uma profunda mudança de atitude e uma fé genuína na eficácia da obra da cruz lhe farão romper com o seu passado.

      Um evangelho aguado é ineficiente para romper com o passado. Só o evangelho do reino, apresentando Jesus como Senhor, dá bases sólidas para edificar bem uma vida.

 Os alicerces da edificação

1) Jesus Cristo Rei Ao começar a viver no reino de Deus, cada um deve Ter a plena consciência de que está sendo introduzido em um governo com autoridade, onde Jesus Cristo é o legítimo Rei e Senhor.

      É um governo com leis, estatutos, ordenanças, onde há autoridade delegada da parte de Jesus. Se uma pessoa não reconhece autoridade, não se pode edificá-la.

 2) Mudança de atitude A atitude rebeldia e independência deve ser deixada e substituída por uma atitude de submissão e dependência. Uma boa definição de conversão é troca de governo. O problema que se tem originado em muitos casos que queremos edificar muitas pessoas rebeldes e independentes, ou seja, que não mudaram de atitude.

 3) Confissão de pecados Toda pessoa trás de sua “velha maneira de viver” uma bagagem de pecados, trevas, culpas e situações que não sabe como resolver. Deve confessar essas coisas com o fim de alcançar os seguintes resultados: Para ser curado interiormente. Para resolver com justiça toda situação que tenha ficado pendente ( ex: fraude, roubo, adultério). Para não dar lugar a Satanás ( ele sabe como tomar vantagens quando há áreas ocultas ) Para avançar mais rápido na edificação da vida ( as vezes, com alguns, para se ter um crescimento mais rápido, basta conhecer algum conflito do passado que tenha formado complexos, etc. ) Para tirar o peso da culpa ( a crescente sensibilidade da pessoa frente a verdade de Deus a faz sentir mal por seus pecados do passado )

4) Batismo nas águas Morte e sepultura para a velha maneira de viver e para um passado deixado definitivamente. Ressurreição para uma nova maneira de viver ( ” as coisas velhas ficaram para traz e eis que tudo se fez novo” )

 5) Plenitude do Espírito Santo O Espírito Santo faz dócil a palavra ao que recém ingressa no reino de Deus. Revela a verdade e a vontade de Deus contidas na palavra. Agora a pessoa está pronta para ser edificada na nova maneira de viver. Se não a edificarmos, os velhos esquemas, os vícios de caráter, etc., surgem novamente, e só o que se consegue são homens e mulheres desformes.

 II – Edificando em Bases e Metas Adquirindo uma nova mentalidade Se ao pensar na igreja nos limitamos à reunião dominical, aos grupos familiares, nos enganamos. A mudança na edificação das vidas se produz quando tomamos plena consciência que estamos formando e levantando uma comunidade, um povo.

       Tudo então tem um novo valor, até as coisas mais pequenas e naturais da vida são importantes. Já não nos preocupamos somente com a conduta, os aspectos espirituais e o serviço na igreja, mas com tudo que diz respeito a vida de um povo. ( ex: uma correta linha de valores, pagamento de impostos, melhoria de vida, descanso, saúde, alimentação, administração do dinheiro, piedade, testemunho, etc. ) Metas incorretas

1) Manter um grupo de pessoas Se esta é sua meta deve converter-se em um pastor “showman”. Cada semana deve ter uma novidade a entregar ao povo: Deve ter uma mensagem eloqüente e nova. Deve saber mover a massa, tocando suas emoções, sujeitando a temor, estimulando a tradição.

2) Chegar a ser um grande pregador É um meio, mas não é um fim. 3) Limitar-se a resolver os problemas do povo Alguns tem seu próprio consultório, outros visitam as famílias que tem problemas. Alguns pastores praticam a psicanálise. Edificar é mais que resolver problemas pessoais, é completar o que falta para alcançar a meta proposta 1Ts 3:10

 Metas corretas

1) Formação do caráter : humildade, mansidão, generosidade, temperança, etc.

 2) Estabilidade econômica : trabalho, vivência digna

3) Família feliz

 4) Relação correta com Deus : vida de fé e orientação do Espírito Santo.

 5) Boas obras : servir, ser eficiente na extensão do reino de Deus. Apelo à Fé: Tenha em alta estima o ministério pastoral, esse é o meio escolhido por Deus para dar forma ao seu povo.

      Tenha em alta estima a visão que Deus tem dado ao seu povo, não se conforme com algo menor do que Deus quer. Homens de fé, cheios do Espírito Santo fazem falta para este grande plano de Deus.

III – Métodos para Alcançar as Metas Estabelecer metas corretas Determinar os passos a dar para alcançá-las Quando temos metas corretas, claras e definidas, para uma pessoa, devemos logo determinar os passos a serem dados para alcançá-las. Além disso, analisar o valor da meta e o esforço que se vai empregar.

      Em alguns casos podemos determinar o tempo que vai tomar. São necessários: tempo, esforço e trabalho para chegar a uma meta feliz. Sempre devem ser consideradas todas as opções possíveis. Quando há claridade sobre aquilo que se quer alcançar (objetivos), então se deve determinar os passos para a conclusão. Exemplos:

1) Um irmão necessita de um terreno para construir sua casa Uma solução correta depende de sua renda mensal, além dos bens e recursos que tem. Podemos considerar as seguintes opções: Pode construir sobre terreno dos pais ou sogros Pode comprar um terreno e construir Pode comprar um terreno em sociedade com outras pessoas e dividi-lo Pode comprar uma casa já construída

2) Um irmão com pouca renda mensal Um irmão casado, com três filhos, operário de uma empresa, com 32 anos de idade. Fiel ao Senhor com toda sua família, porém sua renda mensal é baixa. Não pode melhorar sua casa e vive de fora muito ajustada. Uma solução é trabalhar mais horas ou procurar arranjar um “bico”. O mal desta solução é que repercute muito sobre outras áreas da vida ( relacionamento com a esposa, filhos e a obra do Senhor ). Uma solução melhor para este tipo de problema é aprender um ofício que lhe renda mais que o atual. Se há uma escola poderá estudar ou então aprender com alguém que tem o ofício.

 3) Um casal jovem Os dois são noivos, fiéis ao Senhor, sujeitos ao senhorio de Cristo e querem se casar. Ele tem 23 anos, não tem bens nem ofício. Começamos a fixar metas para sete anos, ou seja, quando ele tiver 30 anos.

 O que ele deve ter alcançado com esta idade.?

Trabalho – meta: seu próprio negócio. Terreno – meta: sua própria casa. Noivado – meta: casamento Obra do Senhor – meta: formar vidas e liderar um grupo.

5) Um casal com problemas de caráter Não se toleram entre si, estão a ponto de separar-se. Fazer com que os dois tenham confiança em quem os aconselha Colocar disposição nos dois para buscar a solução dos problemas Compartilhar fé a seus corações Fixar metas com respeito ao caráter.

        Por exemplo para o homem: Fazer uma lista das coisas que acha que está mal Fazer outra lista com as características que gostaria de Ter Logo fixar-lhe metas: Para que a esposa lhe honre Para ser o homem que gostaria de ser Autodisciplina Método para formar uma vida

 1. Sujeição, relação de amor e cuidado.

2. Diretrizes claras e específicas Instrução específica : é a que se dá somente para uma determinada situação Instrução progressiva : toda instrução deve ser dada com o fim de chegar a uma meta; portanto devemos ter instruções corretas para dar. Quarto níveis de instrução: Básica Pelos problemas Formativa ( como a pessoa deve ser segundo a ordem de Deus ) Para alcançar maturidade

3. Oração, dependência do Senhor, direção do Espírito Santo 4. Companheirismo ( fazer tarefas juntos )

5. Descobrir seu dom particular, animar-lhe, estimular-lhe a fé

6. Avaliar os resultados

 IV – Trabalhando com a Visão do Futuro Não edificamos somente para hoje. Lançamos as bases da igreja do futuro. Faça esta pergunta: Como quero ver a igreja dentro de 5, 10 ou 20 anos ?

Esta pergunta só terá resposta adequada se adquirirmos uma mentalidade de que estamos edificando um povo. Áreas que devemos cobrir: Em uma família O propósito de Deus para com o homem A ordem de Deus no lar Marido como cabeça da família A vocação da esposa e mãe A Criação dos filhos A relação sexual A administração econômica Uma vivência digna Em um varão Ofício, profissão Estudo Serviço constante, não só ocasional Em um jovem Estudo, trabalho, ofício Noivado, tratamento para com o sexo oposto Vícios secretos, santidade

 V-Formação do caráter Responsabilidade pessoal Em sua casa Nas tarefas de sua responsabilidade Administração do dinheiro Higiene Domínio próprio ( mente, gula, horários ) Sujeição aos pais, patrões e líderes Respeito à consciência Superação em todas as áreas ( que adquira uma mentalidade de conquista ) Atuar com fé em todas as circunstâncias (todo cristão deve viver com esperança) Homens e mulheres transbordantes do Espírito Santo Alentar e desenrolar a iniciativa própria. Com os cinco dedos da mão recordamos as áreas básicas que devemos cobrir: Polegar: Senhorio de Cristo ( evangelho do reino, batismo nas águas e no Espírito Santo, a meta ) Indicador: Relação com Deus ( oração, adoração, louvor, leitura bíblica, confissão de pecados, orientação do Espirito Santo ) Médio: Serviço ( boas obras, fazer discípulos, o povo de Deus, a unidade da igreja ) Anular: A família Mínimo: Economia, administração, trabalho, estudos, mordomia. Comunicar estas verdades é lançar o fundamento e edificar uma vida. Devemos dedicar especial atenção ao ensinamento que se dá a uma pessoa, porque será o Fundamento. De acordo com o primeiro ensinamento que uma criança recebe é determinado o desenrolar de sua vida. Se uma pessoa se converte em um grupo ritualista, o mais provável é que a pessoa se torne ritualista.

       O primeiro ensinamento faz uma marca muito forte. Nome sobre todo nome É o nome de meu Cristo Diante de tão glorioso nome Todos se prostrarão. Todas as forças das trevas, Toda a humanidade Todos os céus e suas potestades, Todos se prostrarão. Nossos olhos lhe contemplam, Nosso coração lhe adora, Nossa língua proclama: Jesus Cristo é o Senhor.

 (Jorge Himitian)

 
Deixe um comentário

Publicado por em 20/09/2011 em Estudos

 

Em busca de novos homens

A paz de Jesus amados!

    Tenho a impressão que Deus está literalmente buscando novos homens nessa Terra.

características do novo homem. 

Largaram o velho homem e a velha cobiça. 

São pessoas altamente normais,

Tem uma personalidade purificada e um caráter idôneo

Possuem um discurso que não vai além do seu viver diário

Não fazem invenções para atrair a atenção de outros.

 Não se sentem bem quando a injustiça reina

Não oram por comida,  bebida, emprego, bens, ministérios poderoso, somente oram buscando a santa vontade do Pai.

Se cansaram de serem ativista tentando buscar a vontade de Deus em meio as atividades,

Sabem que Deus quer um relacionamento pessoal e não um ajuntamento de pessoas apenas.

Deus ainda espera por ti.

Deus te abençoe amados!

 

 
Deixe um comentário

Publicado por em 06/09/2011 em Estudos

 

Carta aos Exilados

    A experiência do exílio é traumática e terrível, ficamos nos sentindo só e confusos e muitos exilados até fugiram da chance de experimentarem um retorno ao seu lugar de origem.

Ser exilado é ter que conviver com a incerteza e ser atingido pelo pesado julgamentos de ”meros pobres pecadores”

 Na antiga terra certamente muito andam embriagados pelo seu próprio ego causando infertilidade e muitos choram sem lágrimas com saudades dos irmãos que um dia foram banidos.

 Não há desespero suficiente em nós para que isso possa mudar, estamos tão confortáveis em nossa terra que mal podemos pensar nos que se foram.. alias nem mesmo sei quantos se foram porque foram multidões e multidões de pessoas com a sua ferida pulsando dor.

     Sofremos a pena porque não suportamos mais um sistema autocrata que massacra as opiniões e detesta ser questionado e ama ser o absoluto.

Não tenho o que dizer aos exilados mas gostaria de apenas umas palavras;

 Não busque interesses pessoais ou achem que vocês estão certos. Não existe o ”dono da verdade”’

 Seja fiel ao extremo a Cristo,

 Renuncie o seu querer

 E produza frutos.

Eu creio que um dia todos exilados voltaram para Sião.

Firme com Cristo

 

 
Deixe um comentário

Publicado por em 18/07/2011 em Estudos

 

Minha oração

 

Senhor tu sabes o caminho do meu coração e me alcança com a sua bondade e misericórdia me livrando da tentação.

Me fazes levantar da amargura e sempre inclina os seus ouvidos ao meu clamor, te suplico meu Senhor me transforma para ser um exemplo de louvor.

 Firma os Teus propósitos sobre mim e me ajuda a ser fiel na escuridão das trevas que me cerca dia e noite.

Alivia o peso sobre os meus ombros da incerteza do amanha, deposito em ti a minha confiança e sei que seguro estou e que poderei dormir como um bebezinho.

  Ainda há esperança para o pobre pecador, que longe anda de ti buscando na loucura da vida a chave de ser feliz.

O meu corpo está cansado e minha alma ferida mas ainda tenho força interior de resistir e louvar o teu santo nome.

Os perversos e os que decretam leis injustas para oprimir o pobre serão castigados no dia do juízo e não herdarão o reino de Deus

A sua justiça arrancará os injustos da Terra e a Sua gloria reinará para sempre AMEM!

 
Deixe um comentário

Publicado por em 12/07/2011 em Estudos